Jair Bolsonaro é eleito presidente do Brasil

Com 88,44% das urnas apuradas já é possível dizer que Jair Bolsonaro (PSL) é o novo presidente do Brasil. Até o momento ele está com 55,70% enquanto o concorrente petista, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad está com 44,30% dos votos.

Aos 63 anos, Jair Bolsonaro era tido como um dos favoritos, desde a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que foi preso em 7 abril e foi declarado inelegível. Bolsonaro será o 16º presidente militar da história do Brasil e o terceiro a chegar no poder por meio do voto direto.

Haddad, plano B do Partido dos Trabalhadores era vice de Lula e passou a ser candidato depois da determinação de que o ex-presidente não poderia participar da corrida presidencial. Apesar de ser o único com pontuação capaz de ir ao segundo turno, o ex-prefeito de São Paulo teve a sua segunda grande derrota, a primeira foi a não conseguir se reeleger como prefeito da cidade de São Paulo.

Na corrida ao Palácio do Planalto, Bolsonaro teve dificuldade para ampliar alianças e negociar um nome para vice-presidente - cargo entregue ao polêmico general Mourão (PRTB), que trouxe consigo o apoio de alas da elite das Forças Armadas. Bolsonaro já negou várias vezes que tenha existido golpe militar e tortura política no Brasil.

 

Desde o início, ele apresentou o banqueiro Paulo Guedes como o fiador de seu programa econômico. Com o aumento de sua popularidade e a entrada de Guedes na campanha, cresceu também o apoio de setores empresariais e financeiros ao PSL. Fiel ao discurso anticorrupção, diz que vai combatê-la acabando com ministérios e estatais.

 

Casado três vezes, tem cinco filhos, dos quais três estão na vida política – Carlos é vereador no Rio, Flávio é deputado estadual no Rio e Eduardo é deputado federal por São Paulo. O PSL é o seu nono partido. À Justiça Eleitoral, declarou patrimônio de R$ 2,3 milhões.

 

Atentado

Com apenas oito segundos de propaganda eleitoral, o ex e seus filhos, que costumam criticar a imprensa, usaram as redes sociais intensamente e terminaram acusados pelos adversários de liderarem a produção de fake news nessas eleições. Denúncia sobre o uso impulsionado de mensagens em aplicativos, supostamente pago por empresários pró-Bolsonaro, está sendo investigada pela Justiça Eleitoral. Pelas redes, detalharam até o estado de saúde de Bolsonaro quando esteve hospitalizado durante o primeiro turno, alvo de atentado a faca – algo que nunca aconteceu a presidenciáveis em campanha, após a redemocratização no Brasil. Ferido em 6 de setembro quando participava de ato público em Juiz de Fora (MG), Bolsonaro passou 22 dias internado, recuperando-se de uma hemorragia e de duas cirurgias no intestino. Ele foi atacado pelo desempregado Adélio Bispo – que hoje é réu por “atentado pessoal por inconformismo político”. Nos últimos dias de campanha, Bolsonaro, que votou com colete à prova de bala e forte esquema de segurança, voltou a dizer que não acredita que Adélio agiu sozinho.


Pernambuco
Contando apenas com os votos de Pernambuco, Fernando Haddad venceria com 66,53% dos votos enquanto Jair Bolsonaro possui, até o momento, 33,47%.

 

Por: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Por: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.