Acabou 2016!!!

Foi em 2016 que o mundo se deu conta da tragédia humanitária dos refugiados. A Síria entrou em seu quinto ano de guerra - com uma população totalmente refém dos tiros e bombardeios de aliados e terroristas.

Nos EUA, a eleição de Trump deixou o mundo preocupado - e 2017 será decisivo para saber se nossas preocupações faziam mesmo sentido.

Aqui perto, a Colômbia assinou um acordo de paz com as Forças Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o furacão Matthew deixou 900 mortos em sua passagem pelo Haiti. 2016 também serviu para mostrar que o socialismo só presta nas aulas da escola. A Venezuela agoniza com um governo desastroso, e Cuba tenta se livrar da mais longeva ditadura do continente. Aliás, a morte do ditador e assassino Fidel Castro pode ajudar nisso.

Os EUA, a França, a Bélgica e a Alemanha sofreram com o terrorismo. Atiradores, motoristas enlouquecidos e soldados do terror puseram, mais uma vez, o mundo diante do inimigo que nada teme.

O mundo sofreu com o zika vírus. Aqui no Brasil, o medo se transformou em terror, com centenas de casos de microcefalia. E com a volta do verão, volta o medo.

A força da natureza também foi vista em 2016. Equador e Chile tiveram tremores de terra superiores a 7 pontos na escala Richter. A Itália também tremeu, e dezenas perderam a vida sob os escombros de cidades antiquíssimas.

Mas nada mexeu tanto com os brasileiros quanto a política. 2016 foi uma década em um ano. Alguns gritaram "Não vai ter golpe!!!" e não teve mesmo. Uma presidente incompetente sofreu impeachment sob o império da Constituição. Os homens mais poderosos do país foram parar atrás das grades por causa do envolvimento no maior escândalo de corrupção da história da humanidade. O governo do PT, agora um partido nanico, montou uma organização criminosa - segundo o Ministério Público - com a intenção de se perpetuar no poder. Deu errado. E seu líder máximo, Lula, réu pela quinta vez, dificilmente escapará da cadeia nos próximos meses. É o que esperam os brasileiros que se chocam com a roubalheira.

O presidente interino virou Presidente de fato, e importantes reformas para o país agora estão na pauta do Senado e da Câmara. Mas as "delações do fim do mundo" podem levar mais gente graúda para detrás das grades. É o que também esperam os brasileiros que se chocam com a roubalheira.

E em Caruaru, a violência ficou ainda mais absurda. Quebramos o recorde em número de homicídios. Mais de 220 assassinatos só em 2016. Na política, vereadores recebendo sem trabalhar - afastados por corrupção. E uma boa notícia: uma mulher eleita para dirigir a mais importante cidade do agreste pernambucano.

2017!!! Nem precisa desejar que seja melhor que 2016.