Netflix ficará mais caro no Brasil a partir do mês que vem

A assinatura do Netflix será reajustada no Brasil a partir deste mês. A mudança dos valores foi comunicada em um email enviado aos assinantes, e apenas os planos Premium e Padrão sofrerão com as alterações.

Segundo o serviço de streaming, os novos valores foram alterados "para continuar oferecendo um serviço cada vez melhor, desenvolvendo novas funcionalidades como downloads".

O reajuste mais pesado será na modalidade Premium, que oferece quatro telas simultâneas e resolução 4K – ele custava R$ 29,90, e a partir de julho serão cobrados R$ 37,90.

O aumento da versão Padrão, que permite assistir em duas telas simultâneas e com resolução HD é menos pesado: passa de R$ 22,90 para R$ 27,90.

Enquanto o modo Básico, que dá direito a uma tela e não tem conteúdo em HD continuará custando R$ 19,90.

Enquanto o catálogo diminuiu pela metade nos EUA em quatro anos, no Brasil ele só cresce. Segundo levantamento não-oficial do blog Filmes Netflix, o serviço tinha 1.061 filmes em 2012, contra 3.257 agora – ou seja, o número triplicou. Quanto a séries, eram 237 há quatro anos, contra 834 agora – mais que o triplo.

O país também tem sido ponto estratégico para o desenvolvimento dos conteúdos originais da empresa. Além de incorporar diretores e atores brasileiros em grandes produções como Narcos, o Netflix já lançou 3% e anunciou a série Samantha!.

A última que vez que o Netflix reajustou os preços no Brasil foi em 2015, mas os usuários que já eram assinantes só pagaram um novo valor no ano seguinte. Dessa vez, no entanto, o aumento já vale para o próximo mês.

Os novos preços já estão em vigor para novos assinantes brasileiros, mas a estratégia do mês grátis para novos clientes continua inalterada.