Final do Pernambucano deste domingo terá árbitro de vídeo

 

Na manhã deste sábado (06), o presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, o chefe do Departamento de Arbitragem da CBF, Sérgio Corrêa, o representante da CBF na FIFA, Manoel Serapião Filho, concederam coletiva de imprensa para explicar como será realizado o trabalho do árbitro de vídeo na final do Pernambucano.

A partida em questão é o confronto de ida da final do Pernambucano A1/2017 entre Sport e Salgueiro, na Ilha do Retiro. Será a primeira vez que a tecnologia é usada num jogo oficial realizado no Brasil.

Os membros da Comissão Estadual de Arbitragem, Erich Bandeira e Francisco Domingos, e o presidente da Escola Estadual de Arbitragem, Sebastião Rufino, também compuseram a mesa.

Na cabine de recepção de imagens estarão Sérgio Corrêa, Manoel Serapião Filho (árbitro aposentado da FIFA), e o árbitro FIFA, Péricles Bassols Pegado Cortez. O jogo terá José Woshington como árbitro principal, auxiliado por Marlon Rafael e Fabrício Leite. Gleydson Ferreira será o quarto árbitro.

ÁRBITRO DE VÍDEO

O projeto é 100% brasileiro desenvolvido e testado pela Comissão de Arbitragem da CBF e a Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) tendo tido a melhor receptividade na FIFA. No nosso projeto o árbitro de vídeo não atua em todas as dúvidas que possam surgir em campo. As informações são passadas ao árbitro principal, apenas em lances capitais, especialmente, em quatro situações:

- Foi gol / Não foi gol

- Foi pênalti / Não foi pênalti

- Cartão vermelho direto indevido

- Identificação errada do jogador punido 

O jogo Sport x Salgueiro em comento, consistirá no maior e mais importante experimento prático dessa nova tecnologia pelo International Football Association Board (IFAB), órgão máximo da arbitragem no futebol mundial.

A filosofia do projeto não é interferir em 100% dos lances duvidosos, pois isso mudaria o ritmo e anularia emoções essenciais do jogo. O lema é “mínima interferência, máximo benefício”, com atuação da tecnologia em lances que possam mudar, diretamente, o resultado de um confronto. A finalidade do árbitro de vídeo não é trabalhar a questão (a decisão em si), mas sim: qual a decisão do árbitro está correta? Sua função primordial é se perguntar: qual a decisão está, claramente, errada?

A CBF, FPF, A Comissão Nacional de Arbitragem e a Escola Nacional de Arbitragem de Futebol (ENAF) se sentem felizes e realizadas com o progresso do projeto no Brasil, em especial nos últimos 12 meses, conforme afirmou o secretário-geral do IFAB, Lukas Brud.

O sistema de aplicação do árbitro de vídeo seguirá o protocolo aprovado pelo IFAB. A entidade está orientando os experimentos com (AV) em competições locais de 14 países: Alemanha, Austrália, Bélgica, Brasil, Coréia do Sul, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Polônia, Portugal, Qatar, República Tcheca e Turquia. A FIFA também está testando esse nível de tecnologia este ano para o uso na Copa do Mundo Rússia 2018.

A universidade KU Leuven, da Bélgica, vem produzindo um banco de dados para analisar os experimentos do árbitro de vídeo. O IFAB espera tomar a decisão final sobre o uso do AV no futebol durante seu seminário anual, no primeiro trimestre de 2018.

Sport e Salgueiro jogam neste domingo a partir das 16h, o jogo da volta acontece apenas no dia 18 de junho, também às 16h.